Com apoio da PF, Ministério Público Federal e Vigilância Sanitária realizam checagem da qualidade da água no HR

O MPF apura denúncia de contaminação do poço artesiano por coliformes fecais  

 A operação aconteceu na tarde de ontem, após denúncia à instituição. Foram recolhidas amostras da água que está sendo utilizada no Hospital Regional, além do estabelecimento de prazo para instalação de um novo reservatório. O MPF não e pronunciou oficialmente sobre a ação, mas a promotora pública federal à frente das diligências informou que nesta quarta-feira será expedida Nota Oficial sobre o assunto. Por outro lado, o diretor do HR falou com a reportagem do RO Notícias logo após o término da inspeção.

A operação foi acompanhada pela Polícia Federal e após o recolhimento das amostras houve uma reunião entre as autoridades que participaram da ação com dirigentes do HR. Foram dadas orientações e estabelecido prazo para tomada de providências. Segundo informações, o material recolhido será encaminhado para exames em laboratórios de fora do Estado. A ausência de informes mais detalhados das diligências por parte do MPF naquele momento fez com que apenas o outro lado da questão se manifestasse. Portanto, Faiçal Akkari, diretor do Hospital Regional, deu sua versão para o ocorrido.

De acordo com ele a ação do MPF ocorreu em função de denúncia. A acusação é que existe contaminação no poço artesiano do HR pelas fossas da unidade, "mas nada está comprovado". Ele afirmou que houve avaliação em cima de análises antigas, de gestões anteriores, quando ocorreu contaminação, para justificar a operação de hoje. "Não há embasamento científico que possa comprovar, neste momento, a denúncia atual", garantiu.

No entanto o diretor acrescentou que há preocupação quanto a qualidade da água usada no HR, assim como a respeito do armazenamento. "Existe um processo de licitação para compra de novo reservatório em andamento, mas o pregão está marcado para o dia 24". Apesar disso, ficou estabelecido prazo de cinco dias para resolver o problema. Akkari vai apelar para as assessorias pertinentes da administração municipal a fim de encontrar uma saída para o impasse.

Ele encerrou declarando estar seguro a respeito do resultado das análises da água colhidas ontem. "Todas as medidas de higiene e preservação de produtos usados no Regional seguem rigorosamente as normas estipuladas, não somos negligentes quanto a isso e em particular com relação a segurança de pacientes e demais pessoas que transitam diariamente pelo Regional", assegurou.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também: