Produtores de leite mantém mobilização ‘Porteira adentro’

Os produtores de leite que não concordaram com o preço de R$ 1,30 por litro continuam mobilizados em diversos municípios. 

Foto: Reprodução

Em Cujubim, Seringueiras e no distrito de União Bandeirantes os manifestantes continuam com barreiras nas estradas para impedir a passagem de caminhões de coletas.

A coordenação do movimento diz que não orienta a realização dos bloqueios e vem acontecendo pela indignação dos produtores com a demora pela solução. Em outros municípios, a mobilização acontece “porteira a dentro”, que segundo a organização é o protesto com a não entrega de leite aos laticínios.

Os manifestantes postaram imagens de bezerros mamando e comentam que é melhor alimentar os filhotes do rebanho do que vender o leite abaixo do custo.

Em outros grupos, os produtores postaram barreiras com fechamento de estradas e bloqueios que impedem o acesso dos caminhões de coleta de leite. Nos vídeos tem comentários estimulando os produtores a continuarem as mobilizações. Também reclamam do baixo preço pago pelas empresas, da falta de intervenção do governo estadual em favor dos produtores e das dificuldades para manter a pecuária leiteira.

Na pauta de reinvindicações consta: valor de referência do Conseleite, publicação no rodapé da nota fiscal o valor real de quanto será pago no mês subsequente, pagamento para o dia 20 de cada mês, retirada de incentivos do mês de janeiro a abril dos laticínios para serem transformados em subsídios aos produtores, valor mínimo de R$ 2,00 em todos os municípios, e investimento real por parte do governo estadual nos pequenos produtores de leite.

Fonte: Diário da Amazônia 

Veja mais notícias sobre Rondônia.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/