Azul retoma voos no Aeroporto Brigadeiro Camarão em Vilhena

Cacoal e Ji-Paraná estão previstos a retomada das atividades a partir de agosto deste ano. 

Foto: Maison Bertoncello
Phelipe Maia

A Azul Linhas Aéreas que estavam com os voos suspensos desde março do ano passado, retomou as atividades no Aeroporto Brigadeiro Camarão nesta segunda-feira (07.junho) no município de Vilhena.

Segundo o Coordenador de Infraestrutura Aeroportuária, Major Phelipe Maia, o retorno dos voos foi uma ação conjunta entre empresas privadas, o governo do estado de Rondônia e o Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER). “A Azul está trazendo de volta os voos de Vilhena para Cuiabá e Cuiabá para Vilhena. Esses voos serão agora semanais, nos dias, segunda, quarta, quinta e sexta, sempre ao meio dia e meio chegando aqui e decolando por volta das 14h30. O importante detalhe é informar que houve um upgrade, uma melhora nesses voos aqui na cidade Vilhena. A Azul operava com o ATR, uma aeronave que tinha capacidade para 70 passageiros e agora estamos com o Embraer E-195 que é uma aeronave com capacidade para 118 passageiros”, explica.

Outros dois aeroportos estão na expectativa de terem suas atividades retomadas, que são os dos municípios de Cacoal e Ji-Paraná que também estão passando por reformas. As operações devem ser retomadas ainda este ano. “Não temos ainda uma data definida, mas lá para o mês de agosto, setembro no máximo, nós vamos ter esses aeroportos operando”, enfatiza.

Pedro Paulo

Pedro Paulo é fotografo e estava esperando desde julho do ano passado pelo retorno dos voos, agora podendo fazer isso, ele comemora. “Fiquei ansioso aguardando, porque faz uns 30 e poucos anos que eu venho para cá. Eu venho sempre pescar, que eu tenho uns parentes aqui [...] inaugurando hoje o aeroporto com jato, primeiro voo, levamos de Cuiabá aqui 45 minutos só. Foi excelente”, ressalta.


Matheus Carneiro

Para aqueles que vem a trabalho, como o Gerente de Obras, Matheus Carneiro, a economia de tempo e dinheiro é muito importante. “Nós que viemos de longe e as vezes é corrido. Qualquer tempo que você consegue ganhar nesta ida e vinda, é um tempo sagrado. Precioso. Ainda mais nós hoje, que temos uma quantidade de obra grande, nossas obras são mais afastadas. Se eu tivesse descido em Cuiabá, com certeza estaria no trajeto até agora, oito horas de carro até conseguir chegar na obra. Vindo por Vilhena é muito mais prático, com duas horas já estou lá”, reforça. 


Veja escalas de voos para Vilhena e Cuiabá:  

Foto: Reprodução/Azul

Veja mais notícias sobre RondôniaVilhenaCacoalJi-Paraná.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/