Presidente do PSL descarta candidatura de Jaime Bagattoli

  O empresário que teve expressiva votação ao Senado seria o favorito na sucessão municipal

FOTO: Divulgação / Marcos Rocha e Jaime Bagattoli: rompimento pode tirar empresário da disputa a prefeito pelo PSL

Mesmo vivendo por um momento de afastamento dos holofotes o empresário Jaime Bagattoli foi assunto na imprensa vilhenense nesta semana. Segundo um site da cidade ele seria o favorito para às eleições do próximo ano, mas em outro jornal o presidente local do PSL, partido pelo qual Jaime concorreu – e quase levou – a uma das cadeiras do Senado Federal descartou a possibilidade dele concorrer pela sigla.

Segundo pesquisa divulgada nesta semana Jaime estaria numa posição de confortável liderança na disputa municipal, apesar de não oficialmente não ter se colocado na condição de pré-candidato a prefeito. De acordo com a sondagem, feita por um instituto da capital, Bagattoli estaria com 22% das intenções de voto, bem a frente do segundo colocado, que obteve 14%. O respaldo do eleitor seria um resquício da expressiva votação que obteve na cidade no ano passado, quando ficou com 80% dos votos válidos dos vilhenenses.

No entanto, o empresário enfrenta problemas dentro do PSL, e segundo informações demonstra desconforto com os dirigentes da sigla. O mal estar seria decorrente de atritos entre Jaime e o governador Marcos Rocha, com quem esteve no palanque no ano passado. E a rejeição parece ser recíproca. Em entrevista à imprensa o presidente local da legenda, Nilton Gomes, que é secretário regional do governo no Cone Sul, declarou que o partido pretende lançar candidatura própria, mas desconsidera incluir o empresário entre os possíveis pré-candidatos da legenda. O motivo seria justamente a desavença entre Bagattoli e o govenador, que inviabilizaria o projeto político do partido para a sucessão municipal.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também: