Líder comunitário vilhenense vai a Brasília pedir intervenção de Moro em Rondônia

"Ceará da Assossete" está na capital federal nesta quinta-feira realizando sua manifestação

Foto: Divulgação / Ceará da Assossete está em Brasilia tentando chamar atenção do governo federal para Vilhena

Conhecido por intensa atividade político-comunitária praticada nos últimos tempos em Vilhena, Ivan de França, o "Ceará da Assossete" foi à Brasília para tentar sensibilizar as autoridades federais acerca de questões relativas a Rondônia. Falando com exclusividade ao RO Notícias direto da capital do país nesta manhã de quinta-feira 30, ele declarou que a ação deriva da insatisfação com "os desmandos" que continuam sendo praticados no Estado. "Precisamos de um intervenção forte da União para mudar este estado de coisas, e defendo que o Ministro Sérgio Moro, da Justiça, é peça-chave para reverter o quadro", afirmou.

Portando faixa com palavras de ordem, Ceará da Assossete clama ao ministro uma vinda à Vilhena para conferir a situação local. "Ele tem que vir aqui para ver a bagunça que está nossa cidade e a atual administração", proclama. Para ilustrar seu descontentamento, Ivan fala da questão do próprio bairro em que vive, onde lidera movimento popular: "onde já se viu criar uma localidade urbana sem fazer a devida previsão de locais para instalação de equipamento público, como escolas, creches e postos de saúde, para ficar apenas no elementar", argumenta.

Usando seu tradicional apelo, o "Ajuda Eu", Ceará está expondo a faixa de protesto na Esplanada dos Ministérios neste momento, e pretende deixar o estandarte fixado na frente da sede do Ministério da Justiça. Ele ainda deve protocolar formalmente seu pedido no órgão federal, "e se for possível vou tentar até mesmo uma audiência com o Moro", encerrou.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/