Tragédia: Criança de 3 anos morre carbonizada após incêndio em residência; É a segunda perda do casal

O incêndio ocorreu na madrugada de hoje e foi apagado parcialmente, por populares. 

Foto: Anderson Ferreira
Albino Oliveira, pai da vítima.

Alberto Oliveira, de 3 anos, morreu carbonizado na madrugada de hoje (02.junho) após um incêndio na residência em que morava, no setor 12, em Vilhena. No momento do ocorrido, estavam na casa, os pais e a irmã de 8 anos.

Em um relato emocionado, o pai da vítima, Albino Oliveira, detalha os últimos momentos. “Ele mesmo colocou o fogo. Eu estava fazendo café, coloquei água para fazer o café, ele gritou pai olha o fogo, foi que fui ver. Eu tentei pegar esse sofá e ele não saiu nesta porta. Joelma (esposa) me ajudou, ela se queimou tudo, nós tentamos. Ao invés de correr para fora, ele correu para o quarto. E, neste apavoramento o fogo se alastrou, não teve como”, explica.

De acordo com Albino, esse foi o segundo filho que ele perdeu. “É muito triste. Eu perdi um lá em Porto Velho, ele nasceu prematuro. Agora, o rapazinho já grande”, ressalta. 

Bombeiro, Luciano.

O corpo de bombeiros foi acionado, mas quando chegou ao local a criança já tinha morrido. O incêndio ocorreu entre 5h e 6h da manhã e os bombeiros receberam a chamada ás 7h, como explicou, Luciano. “Fomos acionados em torno de 7h05 da manhã. Deslocamos com bastante brevidade, três viaturas, sendo dois caminhões e uma unidade de resgate e ao chegar na residência. A vizinhança já havia conseguido apagar boa parte do incêndio. Foi em dois cômodos da frente da casa. Nós procedemos com o resfriamento das chamas e posteriormente percebemos que havia uma criança carbonizada, 100% do corpo queimado. Na solicitação, não falaram que havia uma vítima dentro do imóvel, falaram apenas incêndio em residência e viemos com total brevidade”, encerra.

Policial Militar, Martins.

Segundo o policial militar, Martins, as causas do incêndio ainda estão sendo investigadas. Ainda não se tem uma conclusão do caso. Uma das possibilidades que a polícia está apurando, é que a criança tenha ateado fogo acidentalmente na residência. “Chegando fizemos contato com o comandante da guarnição, ele e o pai da vítima, informaram que a criança estava brincando na sala com um isqueiro e eles estavam na parte dos fundos da residência. O pai informou que iria para fazenda trabalhar e em certo momento, foi ouvido o grito de socorro. Não se sabe se foi da própria vítima ou irmã que saiu ilesa da situação do incêndio”, ressalta.

Veja reportagem completa exibida no programa Bronca Livre:  

 

Veja mais notícias sobre PolíciaVilhena.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/