Após polícia descobrir fraude no fornecimento de arroz para escolas municipais de Vilhena, SEMED se manifesta

  A empresa envolvida no esquema empacotava arroz tipo 3 em sacolas indicando tipo 1 e comercializava em Vilhena.  O arroz era utilizado na merenda escolar dos alunos da rede municipal de ensino. 

Na manhã desta terça-feira, 26, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Vilhena emitiu uma nota oficial a respeito da fraude no fornecimento de arroz. A investigação da Polícia Civil comprovou a fraude depois de análise em alimentos coletados nas escolas municipais de Vilhena.

De acordo com a denúncia, a empresa envolvida no esquema empacotava arroz tipo 3 em sacolas indicando tipo 1 e vendia para uma rede de supermercados local. Por sua vez, o mercado repassava o produto para as escolas através de uma licitação municipal, onde a Prefeitura havia destinado R$ 100 mil para a compra de 8 mil sacos de arroz com 5KG cada.

A Polícia Civil descobriu a fraude que resultou em um crime, pois a taxa de impureza e arroz quebradiços permitida gira em torno de 7,5% e os alimentos fornecidos como Tipo 1 para as escolas chegam até a 26%, classificando-se como Tipo 3.

A Semed informou que não tinha conhecimento da fraude e que um novo processo licitatório já está acontecendo no município vilhenense, confira anota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre a suspeita de entrega irregular de arroz para escolas da Prefeitura, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Vilhena explica que:

(1) Ficou ciente da qualidade inferior do arroz após perícia da Polícia Civil, visto que, no momento em que é realizada a entrega dos produtos, são verificados se o que foi entregue está de acordo com o empenho em que foram solicitados, ou seja, se na embalagem consta o tipo 1.

(2) Este arroz deixou de ser fornecido para as escolas ainda em outubro, haja vista que já existe outro processo licitatório para fornecimento de arroz.

(3) A Semed estudará junto com os nutricionistas, almoxarifado, fiscais e diretores novas práticas na verificação dos alimentos recebidos para que o problema não ocorra novamente.

Atenciosamente,

Secretaria Municipal de Educação 

Veja mais notícias sobre PolíciaGeral.

Veja também: