Vilhena conquista aprovação de custeio de 10 leitos de UTI para covid-19 na cidade com recursos do Ministério da Saúde

Preparação da Prefeitura de Vilhena: cidade se estrutura para possíveis casos graves do novo coronavírus 

Vilhena terá mais leitos de UTI disponíveis para receber os possíveis casos graves de covid-19. Após protocolar o pedido junto ao Governo Federal, a Secretaria Municipal de Saúde recebeu a boa notícia de que o Ministério da Saúde irá custear 10 leitos de UTI em Vilhena especificamente para atendimento a casos do novo coronavírus. A decisão foi publicada na Portaria n° 861, de 17 de abril de 2020, que também contemplou Cacoal, Ariquemes e Porto Velho com leitos adicionais.


"Em relação aos leitos de UTI especificamente para covid-19, a Prefeitura de Vilhena, tem seis respiradores, a Unimed doou três e o Sicoob doou 5, sendo que três destes ainda devem chegar. Portanto, atualmente temos 11 leitos que poderão se tornar 15 em breve. O recurso que conquistamos com essa portaria vai nos ajudar muito na manutenção desses leitos para garantir que mais pacientes que evoluam para estado grave tenham atendimento adequado", explica o prefeito Eduardo Japonês.

O documento, publicado no Diário Oficial da União, estabelece recurso do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos da Saúde, a ser disponibilizado ao Estado de Rondônia, em parcela única, no montante de R$ 7,4 milhões. A divisão será feita entre as quatro cidades contempladas, porém os critérios para a distribuição ainda não foram divulgados.

Além dos 10 leitos em Vilhena, a portaria autoriza recursos para 19 leitos em Porto Velho, 16 em Cacoal e 6 em Ariquemes, totalizando recursos para 51 leitos em Rondônia. A habilitação ocorre de forma excepcional e tem o prazo de 90 dias, considerando o estado de emergência em saúde pública.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Vilhena está se estruturando cada vez mais para garantir leitos. A Secretaria Municipal de Saúde está licitando outros 10 leitos. Apesar das dificuldades de conseguir equipamentos, insumos e materiais em geral no país, devido à escassez dos materiais, os processos de compra estão andando. Se essa compra se concretizar, Vilhena terá 25 leitos específicos para covid-19, o que é mais do que muitos grandes hospitais do Estado.

CENTRAL DA COVID-19 - Atualmente os casos suspeitos com sintomas graves, e quaisquer paciente confirmado que venha a apresentar sintomas graves, têm à disposição a Central de Atendimento à Covid-19 no prédio da UTI Neonatal. No espaço há 26 leitos de internação comuns e outros 11 de UTI. Os leitos são ativados conforme a necessidade. 



Semcom

Veja mais notícias sobre GeralSaúdePolíticaVilhena.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/