Santos dá baile no Boca Juniors e está na final da libertadores

Peixe transforma "4% de chance" em classificação histórica na Vila Belmiro.

Foto: Reprodução

A benção de Pelé antes da partida, que relembrou o esquadrão santista da década de 60, foi forte e escreveu mais um capítulo da história. Em uma noite inspirada de Copa, nesta quarta-feira (13), o Santos venceu o Boca Juniors por 3 a 0 na Vila Belmiro e garantiu a vaga na final da Libertadores da América. Os gols foram de Pituca, Soteldo e Lucas Braga.

Essa é a quinta vez que o Peixe chega à final do torneio e será  a sua primeira contra um time brasileiro. O Palmeiras perdeu para o River Plate por 2 a 0, mas mesmo assim garantiu a classificação. Os dois grandes clubes brasileiros se encontram agora em 30 de janeiro, às 17h (horário de Brasília), no estádio do Maracanã.

O jogo

Antes do primeiro minuto de jogo o Marinho já mostrou para quê o Santos foi a campo. Pelo lado direito, o atacante entrou livre e mandou um belo chute na trave. Depois da correria santista, a partida ficou truncada e com muita disputa de bola no meio campo. Aos 12, Pituca bateu colocado e mandou por cima do gol de Armani. Três minutos depois, o volante estava bem colocado e aproveitou distração da zaga, observando se o árbitro marcaria mão na bola, e abriu o placar para o Peixe.

O Xeneizes não conseguiram se encontrar em campo. Aos 38, Veríssimo se chocou de cabeça com Soldano e precisou de atendimento. O zagueiro sofreu um corte na cabeça e imagens do sangue impressionaram. Nos minutos finais, o time da Vila Belmiro ainda teve duas chances de ampliar o placar. Aos 43, Marinho mandou uma bomba em cobrança de falta e, aos 44, Kaio Jorge bateu colocado com muito perigo.

Na segunda etapa, o Boca retornou com Buffarini e Capaldo, no lugar de Jara e Gonzalez, mas as mudanças não surtiram efeito. Aos três minutos, Soteldo cortou pra dentro e chutou para a bola morrer no fundo da rede. Aos cinco, Marinho rolou para Lucas Braga deixar o seu  e marcar o terceiro gol da noite.

Fabra foi expulso após pisão com maldade em Marinho. João Paulo, que entrou no lugar de John no gol, que testou positivo para a Covid19, ainda fez uma defesaça aos 26. A boa atuação do goleiro só comprovou a eficácia do trabalho de Arzul, preparados santista. "Deram 4% de chance da gente passar", disse Alisson na partida de ida. E isso foi o suficiente para o Santos se aproximar mais uma vez da Glória Eterna.

Fonte: SBTNews 

Veja mais notícias sobre EsportesBrasilEntretenimento.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/