Vilhena: Quadrilha é presa após comprar carros com isenção de impostos em Rondônia e tentar levar para serem revendidos em São Paulo

Os carros foram encaminhados a Receita Federal e ficarão à disposição da justiça. Calcula-se um prejuízo superior a 1 milhão de reais para a quadrilha. 

Foto: PRF/Vilhena

Polícia Rodoviária Federal fez a prisão de sete pessoas que compraram veículos sem impostos em Guajará-Mirim/RO para serem revendidos em São Paulo.

Segundo a ocorrência, um veículo Fiat Touro, foi abordado pelos policiais e o motorista aparentou nervosismo e respostas desconexas. O condutor afirmou que receberia 1000 reais para levar o veículo de Porto Velho até São Paulo. Logo atrás estavam mais 6 veículos e os condutores deram a mesma versão do primeiro.

Ao checarem o sistema, os policiais, descobriram que o primeiro emplacamento dos veículos foi realizado no Estado de SP, contudo, de acordo com as notas fiscais fornecidas pela SEFIN-RO, os veículos foram adquiridos e faturados em Guajará-Mirim/RO, local que goza de isenção tributária, benefício este que é restrito aos veículos comprados e emplacados somente no Estado de Rondônia.

Além disso, o fato justificaria a suposta venda destes veículos no Estado de São Paulo, pelo valor praticado comumente no mercado e não o valor pago em Guajará-Mirim/RO com o desconto da isenção tributária, gerando assim, grande lucro aos proprietários e prejuízo fiscal ao Estado. Chegou-se a esta conclusão porque o veículo de placa GBC-4D78, após consultas ao sistema dos DETRANs, já consta como vendido (com comunicação de venda) para um senhor residente em Três Rios - RJ.

Os sete homens foram presos, em tese, como autores dos crimes de estelionato, associação criminosa e crime contra a ordem tributária e conduzidos a Polícia Federal. Os agentes federais contaram com o apoio da SEFIN-RO, equipe do PATAMO e Polícia Militar de Rondônia.

Os carros foram encaminhados a Receita Federal e ficarão à disposição da justiça. Calcula-se um prejuízo superior a 1 milhão de reais para a quadrilha. Cada veículo é avaliado em 140 mil reais, mas pagaram 106 mil reais com a isenção tributária e venderiam por 140 mil em São Paulo.

Veja mais notícias sobre PolíciaVilhena.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/