Barreiras sanitárias lutam contra entrada de contaminados pelo novo coronavírus em Vilhena

Cerca de 1,5 mil pessoas são abordadas por dia por servidores do município, Estado e União

O prefeito Eduardo Japonês acompanhou na manhã desta segunda-feira, 27, a fiscalização das rodovias pelas barreiras sanitárias da Prefeitura de Vilhena em parceria com o Governo do Estado e com a União. A iniciativa aborda pelo menos 1,5 mil pessoas por dia e visa identificar possíveis casos de covid-19, além de orientar aos motoristas e passageiros da importância dos cuidados com higiene, distanciamento social e prevenção em geral.

"Vilhena é um polo regional e recebe boa parte dos viajantes que vêm de outros estados para Rondônia. Estamos atentos a isso e desde o começo desse surto estamos fiscalizando a rodoviária, o aeroporto, o Posto Fiscal e agora intensificamos as barreiras sanitárias também na BR-364. Esse trabalho é importante para controlarmos a pandemia em Vilhena", explica o prefeito Eduardo Japonês.

Equipes da Secretaria Municipal de Saúde, da Vigilância Sanitária, da 3ª Regional de Saúde do Governo do Estado, da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Federal participam da ação na BR-364, próximo à saída para Porto Velho.

"A aceitação da população está muito boa. Estão achando muito importante. As orientações são para que as pessoas usem máscara ao sair de casa, se previnam evitando contato físico e demais cuidados de higiene. Aqueles com sintomas são registrados em fichas de controle e constam em relatório diário. Os sintomáticos são todos encaminhados ao Hospital Regional para serem recebidos pela Vigilância Epidemiológica a fim de analisar o paciente para possível coleta de exame", explica o secretário municipal de Saúde, Afonso Emerick.




Além disso, é questionado de onde o passageiro/motorista está está vindo e para onde vai. Se estiver em viagem, orienta-se o isolamento social quando chegar no destino. Para os que ficam em Vilhena, a recomendação é que permaneça em isolamento domiciliar por 14 dias após chegar de viagem.

Realizado nos sete dias da semana, o trabalho exige escala entre as equipes: cada dia servidores de um posto de saúde do município fica responsável pela barreira, levando diversos profissionais de Saúde.

Semcom

Veja mais notícias sobre CidadesVilhenaSaúdePolíticaGeral.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/