Professores youtubers de RO adaptam conteúdo de História e ajudam alunos durante ensino remoto

Neste dia dos professores atípico eles não receberão os "parabéns" presencialmente por causa da pandemia da Covid-19. O carinho dos alunos tem de ser passado pela tela. 

Zilmar e Danilo são professores em Porto Velho — Foto: HistóriaETu/Divulgação

Professores de História da rede estadual de Rondônia criaram um canal no YouTube — que já conta com mais de 200 vídeos e 11 milhões de visualizações — sobre biografias de reis, rainhas e mulheres que marcaram o mundo.

O canal começou a partir das imagens gravadas por Zilmar Nascimento e Danilo da Silva em viagens pelo Brasil e exterior. A intenção era que os alunos entendessem que o que é falado em sala realmente aconteceu. Eles visitaram pontos históricos e transformaram os registros em conteúdo.

Os assuntos seguem três linhas principais:

  • A História das Mulheres, com personagens femininas que foram "esquecidas pela história tradicional", rainhas governantes, fortes, guerreiras, que mesmo diante de tanta opressão e etiqueta conseguiram se destacar.
  • O Arquivo Confidencial, onde os educadores abordam curiosidades sobre pessoas que fizeram história, independente do status social ou do país.
  • E a terceira é chamada de "Como Era a Vida..." onde contam aspectos sociais e culturais das pessoas do passado, como a higiene, a alimentação, o casamento, o estilo de vida em geral.

"As vezes temos que usar cinco ou seis fontes para produzir um vídeo de 10 minutos, justamente para não passar informação errada, e ao mesmo tempo, deixar o assunto bastante acessível. O trabalho para produzir os vídeos não é fácil, pois requer muita leitura e, por se tratar de biografia geralmente são livros que ultrapassam 500 páginas". 

Neste dia dos professores atípico eles não receberão os "parabéns" presencialmente por causa da pandemia da Covid-19. O carinho dos alunos tem de ser passado pela tela.

"Como já produzíamos vídeos para o canal, isso até que ajudou no ensino remoto, já que sabíamos como utilizar as ferramentas de edição, gravação e montagem. Porém, continua sendo um desafio, pois estamos tratando com alunos que precisam cumprir conteúdos, carga horária... A principal dificuldade é nos motivar a dar aula e motivar os alunos a assistirem as aulas", comenta a professora.

Os docentes afirmam que no online é diferente a participação dos alunos. Além disso, eles lamentam que o ensino remoto não chegue a 100% dos estudantes devido a falta de acesso à internet e até a falta de conhecimento para saber manipular aparelhos tecnológicos.

"Creio que o laço presencial entre aluno e professor é insuperável, e ainda não nos acostumamos com isso, nem os professores e nem os alunos. Torcemos para que esse momento passe logo e que a sociedade, o governo, os pais, os alunos, percebam o quanto a profissão do professor é importante, o quanto ele faz falta, o quanto ele precisa e merece ser valorizado de todas as formas possíveis".

Fonte: G1

Veja mais notícias sobre Brasil.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/