Premier League suspende contrato com emissora russa e anuncia doação à Ucrânia

Decisão foi tomada com o apoio dos 20 clubes que disputam o Campeonato Inglês

Mensagem de solidariedade à Ucrânia foi exibida nos telões dos estádios da Premier League

A Premier League, responsável pela realização do Campeonato Inglês de futebol, anunciou nesta terça-feira (8) a suspensão do contrato de direitos de transmissão com a emissora russa Rambler (Okko Sport). A decisão acontece em reação à invasão da Ucrânia pelo exército da Rússia.

Em comunicado, a liga confirmou que todos os 20 clubes que participam do Campeonato Inglês concordaram com a medida. "A Liga condena veementemente a invasão da Ucrânia pela Rússia. Apelamos à paz e os nossos pensamentos estão com todos os impactados", diz a nota.

Além disso, a Premier League irá doar um milhão de libras, o equivalente a cerca de R$ 6,6 milhões, ao Comitê de Emergência de Desastres (DEC), que realiza ações de ajuda humanitária aos afetados pela guerra na Ucrânia.

No último final de semana, a liga inglesa realizou uma série de ações para demonstrar solidariedade ao povo ucraniano. Em todas as partidas disputadas pelo Campeonato Inglês, os capitães de cada equipe entraram em campo com braçadeiras especiais representando a bandeira da Ucrânia.

Antes de cada jogo, jogadores, dirigentes, árbitros e funcionários prestaram homenagens aos ucranianos afetados pelo conflito. Nos telões dos estádios, uma mensagem dizendo "Football Stands Together" (o futebol permanece junto, em tradução livre) foi exibida com as cores da bandeira da Ucrânia ao fundo.

"Isso se soma às inúmeras maneiras pelas quais os clubes continuam demonstrando seu apoio", disse a Premier League no comunicado. 

Veja mais notícias sobre BrasilGeralInternacionalMundoEsportes.

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/