Candidato a vereador divulga nº errado e recebe apenas 30 votos em PE

Um candidato a vereador na cidade de Ipojuca, em Pernambuco, recebeu apenas 30 votos nas eleições municipais. 

Foto: Reprodução

Um candidato a vereador na cidade de Ipojuca, em Pernambuco, recebeu apenas 30 votos nas eleições municipais de ontem. A campanha de Rodolfo Cornetinha (Avante) foi frustrada, porém, antes mesmo das urnas começarem a receber os votos.

O baixo número de eleitores foi justificado, entre outros fatores, por um erro que ele mesmo cometeu: confundiu os dois últimos algarismos do seu número de votação durante toda campanha eleitoral e só percebeu no dia do pleito. O candidato diz não saber de quem foi o erro e que leva na brincadeira porque tomou um susto.

Ontem, Cornetinha publicou um vídeo nas redes sociais explicando o equívoco.

"Hoje pela manhã recebi pelo TRE [Tribunal Regional Eleitoral] que nesse tempo todo eu [estava] divulgando o meu número de divulgação errado. O número é 70936. Esse tempo todo divulgando meu número, pedido pro pessoal votar em mim, e agora em cima da hora… A eleição é hoje, eu peço que me ajudem, é 70936".

Cornetinha voltou ao assunto hoje e usou novamente as redes sociais para mostrar santinhos, adesivos e todo material de divulgação que ficou na mala do carro e não foi distribuído — com o número 70963.


Além disso, tocou uma das músicas que era seu jingle, em referência ao passinho "Bota Bota", de Shevchenko e Elloco, artistas pernambucanos. "Vote em Cornetinha porque Ipojuca vota, vota, vota", dizia a paródia.

Ainda nas redes sociais, plataforma que Cornetinha usa para publicar vídeos bem-humorados, o ex-candidato recebeu o apoio dos seguidores. "Se não for eleito, pelo menos ficou famoso", brincou uma internauta. "Não fez sucesso na política, mas fez no Instagram", escreveu outro.

Com apenas 30 votos, Cornetinha ficou longe do último vereador eleito em Ipojuca, que foi o candidato Gilmar (PP), com 1.167 votos. O mais votado da cidade foi Paulo Alves, com 2.766.

Cornetinha não sabe de quem foi o erro

Em entrevista, Cornetinha diz que não sabe de onde partiu o erro. "Fiz toda a campanha baseada no número 70963. Foram artes, adesivos, tudo com esse número. No dia eu recebi uma ligação dizendo que o número estava errado e era 936", conta.


"Não foi culpa do TRE, mandaram para lá assim. Quando eu assinei a ata era 70963. Não sei se foi erro do partido, ninguém falou nada. Levei na brincadeira porque fui pego de surpresa."

O ex-candidato afirma que não pretende ir atrás de uma possível solução, já que a política não é, de fato, sua praia. Ainda assim, se tivesse sido eleito, entre suas propostas estava a criação de um espaço cultural onde crianças e adolescentes pudessem aprender teatro, artesanato, música e artes cênicas.

"Aqui em Ipojuca não tem esse tipo de oportunidade", conta.

Cornetinha aponta ainda que não sabia o número de votos que conseguiria se tivesse divulgado o número correto, mas, no Instagram, ganhou mais de 2 mil seguidores desde que o erro viralizou.

Fonte: UOL 

Veja mais notícias sobre BrasilPolítica.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/