Após 14 anos, ‘viúva da Mega-Sena’ perde disputa por herança

A metade destinada a filha está em torno de R$ 120 milhões, enquanto os irmãos vão receber a mesma quantia. 

Adriana e Renê Senna (Foto: Divulgação)

Enfim a Justiça colocou fim em um imbróglio judicial que já durava 14 anos. A disputa pela herança de Renê Senna, assassinado em 2007, logo depois de ganhar o prêmio milionário da Mega-Sena, terminou com a filha do ex-lavrador Renata Senna com direito à metade da bolada e a outra parte divida entre os irmãos do ganhador.

A metade destinada a filha está em torno de R$ 120 milhões, enquanto os irmãos vão receber a mesma quantia. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou, no último dia 11 de maio, o recurso da viúva Adriana Ferreira Almeida, que tentou tornar válido o testamento que deixava os bens do falecido para ela.

Vale lembrar que Adriana foi condenada em dezembro de 2016 a 20 anos de prisão pelo homicídio de Renê. Com isso, o testamento foi anulado e outro documento anterior foi validado, no qual os irmãos da vítima também passaram a ser herdeiros.

Fonte: ISTOÉ 

Veja mais notícias sobre Brasil.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/