Após 10 anos, Canon fecha fábrica de câmeras no Brasil

Matriz encerra linha de produção, mas segue operação brasileira; Era a única unidade do tipo fora da Ásia, 40 serão demitidos. 

Fábrica em Manaus era a única operação da Canon fora da Ásia; Operações comerciais continuam no Brasil | Google Street View

A fabricante japonesa de câmeras, acessórios para fotografia e impressão, Canon, decidiu fechar sua fábrica na Zona Franca de Manaus. O anúncio foi feito pela própria empresa e confirmado pela sua assessoria de imprensa. As operações continuam no país.

"Informamos que o fechamento da fábrica não afetará nenhum serviço ou estratégias de vendas da multinacional. É uma decisão tomada pela Canon Japão que respondia pela fábrica", diz a nota oficial.

A unidade fabril foi inaugurada em 2012, em Manaus, como estratégia para ampliar as vendas de câmeras e acessórios em mercados emergentes, sendo que o Brasil era o quarto maior mercado da empresa japonesa -- seguido por Estados Unidos, China e Japão.

Foi a primeira fábrica construída fora da Ásia à época, a Canon investiu R$ 2,78 milhões -- com capital de giro de R$ 5,3 milhões -- em um pátio com 1,4 metros quadrados, gerando 60 empregos diretos. 

Após avaliação da matriz da Canon, no Japão, os executivos avaliaram que a pandemia do novo coronavírus, além de outras dificuldades geradas, gerando dificuldades estratégicas a longo prazo. A empresa ressalta que as operações continuam no Brasil. 

"Sendo assim, a Canon continua em plena atividade no Brasil, oferecendo seus produtos fotográficos, de impressão e imagem por sua loja virtual ou por sua equipe de campo. Além disso, nada altera nas áreas de atendimento ao cliente, garantia dos produtos e assistência técnica da Canon do Brasil", explica a companhia em nota.

No primeiro trimestre de 2021, a empresa teve crescimento de 7,7% na demanda de produtos para home-office, como impressoras à laser. 

Promessa de lançamentos no Brasil

A companhia japonesa ainda ressaltou que nos próximos meses deve trazer novidades, com vários 'lançamentos de produtos e serviços no país' e garantiu que não deixará o mercado brasileiro.

"A Canon do Brasil não deixará o mercado brasileiro e reafirma seu compromisso em oferecer serviços e produtos de qualidade e alta tecnologia aos clientes", ressaltou.

Sony também anunciou fechamento de fábrica em 2020 

Em setembro de 2020, após 48 anos, a Sony, uma das maiores empresas de eletrônicos do mundo, anunciou o fechamento da fábrica no Polo Industrial de Manaus para este ano, capital do Amazonas. 

A decisão foi tomada após a revisão dos seus negócios no país. Diz o comunicado que "a decisão visa fortalecer a estrutura e a sustentabilidade de seus negócios, para responder às rápidas mudanças no ambiente externo". 

A empresa japonesa falou ao SBT News na época que os outros negócios da Sony no país como Games, da linha de consoles e jogos PlayStation, Soluções Profissionais, Music e Pictures Entretenimento vão permanecer normalmente. Os serviços de garantia e suporte técnico também serão mantidos no Brasil. 

O governador do Amazonas, Wilson Lima, lamentou na época. "A gente lamenta a saída da empresa porque isso significa uma menor circulação de recursos na nossa economia e também a perda de empregos". A estrutura foi vendida para a fabricante de eletrônicos Britânia.

LG anunciou fechamento de fábrica em abril e 700 perderam seus empregos

Em abril, a empresa coreana de eletrônicos LG, também anunciou que finalizaria o parque fabril de smartphones em Taubaté, no interior de São Paulo. 700 pessoas perderam seus empregos. O motivo do fechamento foi devido aos prejuízos acumulados por 23 trimestres consecutivos e perdas operacionais, provocando assim, a produção global de celulares. 

"No entanto, com a crescente competitividade global, bem como em razão dos prejuízos acumulados no segmento de smartphones de 23 trimestres consecutivos e perdas operacionais acumuladas, a empresa decidiu encerrar suas atividades de celulares globalmente, o que resultará no encerramento desta produção na unidade de Taubaté/SP.", diz trecho da nota oficial. 

No entanto, mesmo com o fechamento da fábrica em SP, a empresa diz que segue investindo em outras unidades no Brasil, principalmente em Manaus, capital do Amazonas. 

Fonte: SBTNEWS 

Veja mais notícias sobre Brasil.

Veja também:

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.ronoticias.com.br/